domingo, 27 de setembro de 2009

GÓTICO UMA MANEIRA DIFERENTE DE ENCARAR A VIDA

Roupas pretas, gosto pela melancolia, tristeza, fazer saraus em cemitérios... Estas podem ser as características para se definir uma pessoa gótica. Mas será que realmente existe uma definição?
Segundo muitos não existe uma verdadeira definição para o que é ser gótico; pois não é um movimento e assim não há características pré-definidas para serem listadas. O termo surgiu há muito tempo, com os
Godos, um povo germânico vulgarmente chamado de Bárbaros e que foram os primeiros germânicos a se converterem ao cristianismo. Mesmo esse povo e sua cultura não tendo nada em comum com o estilo gótico é sempre bom lembrar a origem do termo.
Mas pode-se dizer que os góticos gostam da noite, da vida e também da morte, da literatura, da arte, da solidão, do ocultismo, do amor. O mundo dos góticos não pode ser muito caracterizado, cada um define-se de uma maneira. Segundo Leandro Formagi, o Coruja, "o verdadeiro gótico é aquele que consegue enxergar a arte por trás da escuridão. É aquele que consegue transformar a tristeza e a melancolia em poesia". Já Ana Lucia Bertolani, acredita que quem tem a poesia obscura na alma e encontra refúgio na música, arte e estilo de vida que expressa obscuridade poética, pode se considerar gótico. Segundo muitos góticos a confusão chega a ser tanta que alguns já a ouviram perguntas absurdas como se góticos bebem sangue de criancinhas, se dormem em caixão, se é muito usado magia negra ou necrofilia, entre outros absurdos.
O motivo estaria na ligação que muitas pessoas acabam fazendo erroneamente, quando vêem os góticos como
vampiros; pois há uma grande confusão por ambos terem gosto pela vida noturna, romantismo mórbido, a maneira de se vestir, caracterizadas por trajes antigos usados nos filmes. Mas principalmente porque grande parte dos góticos tem o costume de freqüentar cemitérios, mesmo durante a noite. Um hábito que pode parecer estranho para quem não entende, mas que segundo Coruja é muito simples. Nos cemitérios encontra-se paz. "É um local tranqüilo, onde pode-se escrever poemas, sem barulhos ou medo de ser assaltado", afirma. Ainda segundo Coruja, o problema de freqüentar cemitérios está nas pessoas que entram durante a noite para promover saques, acabando por deixar a culpa nos góticos, que utilizam o local apenas como fonte de inspiração, respeitando e de certa forma protegendo o cemitério. Ana Lucia complementa dizendo que "a fixação por cemitérios é maior no sentido intelectual, por expressarem a arte gótica e principalmente inspiração", mas Coruja explica e finaliza: "O que é escuridão para a maioria, é a fonte de criação para os góticos".


O ESTERIÓTIPO GÓTICO

Muitos estereótipos góticos existem hoje em dia. Parece que todos têm sua forma de definir "o que é um gótico". De estereótipos baseados nas roupas ou músicas ao estereótipo de todos os góticos como sendo satanistas ou parte de alguma seita/culto. Categoricamente, todas essas alegações são falsas.
A cena gótica é variada como a sociedade em geral. Há muitas profissões diferentes representadas na cena, de profissionais altamente qualificados como médicos e advogados, negociantes, a pessoas informatizadas e trabalhadores clericais. Muitos gostos musicais diferentes existem (e nem todos góticos, há um enorme "Anos 80" que seguem A cena gótica por alguma razão). A moda varia imensamente de gótico a gótico do tradicional estilo vitoriano ao estilo industrial (que é freqüentemente relacionado aos góticos, e veio uma compreensão de co-existência, um pouco incômoda às vezes).

POR QUE AS PESSOAS SE TORNAM GÓTICAS?

A maioria dos góticos se tornam góticos porque foram rejeitados pela sociedade "normal", porque o modo que eles querem viver as suas vidas não se ajusta com o modo que as pessoas acham que devem vivê-las. Góticos são pensadores livres, pessoas que não aceitam as regras morais da sociedade por razões como "É assim porque é assim" ou "É assim porque Deus o disse!". Muitos góticos tendem a escutar o que você tem que dizer, e então eles se decidem. Este tipo de pensamento livre e rejeição de dogmas só tem ganho rejeição na sociedade atual.

Porém por conta desta rejeição pela sociedade "normal", os góticos se uniram com outros pensadores livres. Isto tem um efeito benéfico como um todo no indivíduo e na sociedade. Para o indivíduo eles têm um senso de pertence, e amigos com quais eles podem associar. Para sociedade isso remove mais um rioter enchido de raiva das ruas da sociedade.

Claro que este não é o caso de todos os góticos. Muitos góticos hoje são góticos por várias outras razões. Eles gostam da música, ou os clubes são melhores, eles têm amigos góticos e se uniram a eles, ou eles apenas gostam de ficar acordados à noite e os góticos são os únicos acordados com quem podem falar.religiões diferentes, têm ocupações diferentes, passatempos, e senso de moda

O QUE É SER GOTICA(O)?

Esta provavelmente é a pergunta mais dura que qualquer gótico poderia tentar e até mesmo responder, alguém pode da mesma forma perguntar "o que é a sociedade?", tem tantas facetas que essa pergunta desafia alguma explicação definitiva.

O goticismo em sua forma mais simples, é uma subcultura. Um grupo de pessoas que sentem-se confortáveis na companhia dos seus iguais. Não há nenhuma coisa específica que define o que você precisa fazer ou ser para se ajustar na cena (exclua, obviamente, o uso de roupas pretas). As pessoas na cena gótica têm gostos musicais diferentes, seguem religiões diferentes, têm ocupações diferentes, passatempos, e senso de moda diferentes.